Top Comentarista Agosto/2014


Oi galerinha, tudo bem?

E enfim Agosto chegou!!! Vocês não fazem ideia de como eu estava esperando por esse mês.
Além de ser o mês de Bienal do Livro de São Paulo, é o mês das minhas férias!!! Ebbaaaaa!!!!

E pra comemorar esse mês tão especial pra mim, resolvi mudar um pouquinho o Top Comentarista
O que mudou?
Vamos conferir, porque o combinado não sai caro!

- Em agosto ainda serão dois ganhadores
- Cada ganhador terá o direito de escolher qual livro irá levar pra casa, dentre as cinco opções disponibilizadas pelo Blog.
- O primeiro sorteado terá a opção de escolher 1 dentre os 5 livros.
- O segundo sorteado poderá escolher 1 dentre as 4 opções restantes.

Gostaram das novidades?

Os livros disponibilizados pelo blog esse mês são:

- A extraordinária garota chamada Estrela - Editora Gutenberg
- O Beijo - Editora Novo Conceito
- Eleanor & Park - Editora Novo Século
- A Máquina de Contar Histórias - Selo Novas Páginas
- A vida do livreiro - Editora Paralela


Leiam as regras, e qualquer dúvida questione.

- Ter endereço de entrega no Brasil.
- Ser seguidor do Blog no GFC
- Os leitores/seguidores do blog que mais comentarem nas postagens válidas do mês de Agosto irão concorrer aos livros!
- Em caso de empate com relação ao número de comentários, será feito um sorteio.
- Interessados em participar, comentem aqui nesse post, não esqueçam de deixar o e-mail para contato, por favor! Assim saberei os comentários que terei que rastrear.
- O blog enviará os livros em até 30 dias após o recebimento do endereço do sorteado.
- Será enviado um e-mail ao ganhador que terá o prazo de 48 horas para responder, caso contrário outro sorteio será realizado.


Lembrando que só será considerado UM COMENTÁRIO por post, e como o top é do mês, os comentários também devem ser feitos dentro do mês, de 01/08 a 31/08! Os comentários registrados em 01/09/2014, não serão computados.


*Postagens válidas: Todas as postagens de 01/08 a 31/08, com exceção das postagens sobre promoções e resultados de promoções, lembrando que todas as postagens válidas estarão com a imagem do TOP Comentarista. (essa aí abaixo)



Lançamento "Outlander - Viajante do tempo" - Editora Saída de Emergência

Oi galerinha!

Em agosto a Editora Saída de Emergência traz um super lançamento, Outlander - A Viajante do Tempo de Diana Gabaldon. Vamos conferir?



Outlander - A Viajante do Tempo
Diana Gabaldon
Editora: Saída de Emergência
Data 1ª Edição: 06/08/2014
ISBN: 978-85-67296-22-7
Nº de Páginas: 800

(Leia um Trecho)
Outlander - A Viajante do Tempo, Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros. Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro escocês, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente? 


Críticas
  • Mais de 20 milhões de livros vendidos.
  • Prêmio RITA de melhor romance.
  • Adaptação para a TV tem estreia marcada para 9 de agosto nos Estados Unidos.
  • Média de 4,3 no Goodreads.

VAMOS CONFERIR O BOOKTRAILER?





Resenha #108 - Abandono - Meg Cabot - Galera Record

Título: Abandono
Autor (a): Meg Cabot
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501095343
Ano: 2013
Páginas: 304


Sinopse: Pierce tem dezessete anos de idade e sabe o que acontece quando morremos. É assim que ela conheceu John Hayden, o misterioso estranho que fez ela voltar a vida normal — ao menos a vida que Pierce conhecia antes do acidente — quase inacreditável. Embora ela pense que escapou dele — começando em uma nova escola em um novo lugar — confirma-se que ela estava errada. Ele a encontra. O que John quer dela? Pierce acha que sabe… também acha que ele não é um anjo da guarda, e seu mundo sombrio não é exatamente o céu. Mas ela não consegue ficar longe dele, especialmente porque ele está sempre lá quando ela menos espera, exatamente quando ela mais precisa. Mas se ela deixa cair qualquer coisa, ela pode se ver no lugar que ela mais teme. E quando Pierce descobre uma verdade chocante, sabe de onde John a salvou: o submundo.

Irá caçá-la por todas as cidades,
Até que a tenha levado ao Inferno,
De onde a inveja a libertou.
(Dante, Inferno, Canto I)

Abandono é o primeiro livro da trilogia Abandon inscrita por Meg Cabot, e é inspirado no mito de Hades e Perséfone. Pra quem não conhece o mito, o deus Hades, o senhor dos mortos, se apaixonou por Perséfone, que era filha única de Zeus e Demeter, mesmo não conseguindo o consentimento para se casar com ela, Hades não se deu por vencido, e um dia enquanto Perséfone estava colhendo narcisos ele apareceu na terra e a levou para o mundo dos mortos.

Eu sempre ouvi ótimos comentários sobre os livros da Meg Cabot, como sua narrativa era envolvente e deliciosa. Acredito que por conta disso iniciei a leitura de Abandono com expectativas muito altas, o grande problema é que sempre acabo me decepcionando em casos como esse. Não que o livro seja ruim, a proposta é inovadora e o enredo é bem construído, o único problema pra mim, foi justamente, a tão comentada narrativa de Meg Cabot. Eu esperava mais.

Pierce Oliveira é uma garota de 17 anos que passou por uma EQM (experiência quase morte). Após esse evento a vida de Pierce tomou um rumo desastroso, seus pais se separaram, sua melhor amiga morreu e ela foi expulsa do colégio, como se não bastasse ela teve que se mudar para Isla Huesos, uma pequena ilha na Flórida, onde sua mãe cresceu.

O que Pierce mais deseja é ter uma vida normal, o problema é que as lembranças de sua EQM ainda estão muito presentes em sua vida. Ao contrário do que muitos contam Pierce não viu uma luz branca, ela reencontrou o charmoso e misterioso John, que é considerado por muitos o deus da morte, e de quem Pierce teve que fugir para poder voltar a viver.

A prova de que foi verdade o que viveu, é o colar que John lhe deu enquanto esteve no mundo inferior e do qual ela não se desgruda. O intrigante colar muda de cor sempre que Pierce encontra-se em perigo, o que se tornou constante em sua vida desde a sua EQM. Nesses momentos de perigo, além do colar mudar de cor, Pierce sempre conta com a ajuda de John que aparece para salvá-la. O problema é que John não tem um temperamento muito brando, e sempre que ele aparece para ajudar Pierce, acaba a envolvendo em uma série de situações sem explicações plausíveis. A vida de Pierce vai ficando cada vez mais complicada, solitária e cheias de indagações e desconfianças. 

Ele me encarou. Sua expressão deixava bem claro que não estava feliz em me ver. Claro, eu tinha acabado de dar um berro na cara dele. Esse tipo de coisa geralmente não atrai a simpatia dos outros. Principalmente dos meninos, imagino.

O sentimento entre Pierce e John é algo do qual os dois não podem fugir, e temos que convir que ser perseguida por um deus da morte charmoso e lindo de viver, com um ar de badboy, até que não é tão ruim quanto parece. John tem um temperamento explosivo e por conta disso ele se torna contraditório em alguns momentos, ele luta contra sua natureza e com a vontade de arrastar Pierce para o mundo inferior com ele, porém consegue ser carinho e prestativo em alguns momentos, e para as mais românticas esse personagem rende alguns inúmeros suspiros.

Abandono possui um texto original e inovador. Sua narrativa em primeira pessoa nos faz conhecer bem de perto os pensamentos de Pierce, seus defeitos e suas carências, ela apesar da pouca idade é uma garota bem independente e corajosa, seus pensamentos e atitudes rendem ao leitor algumas boas risadas, principalmente quando esses pensamentos são direcionados a John.

Um romance sobrenatural, que envereda pelo mundo mitológico, assunto esse que pra mim é fascinante. Os personagens são bem construídos, e mesmo sendo um livro introdutório ele não tem muitas pontas soltas, é claro que o final te deixa com aquele gostinho de o que será que vem por aí.

Como eu disse antes, eu me decepcionei um pouco com a narrativa da Meg Cabot, acho que eu esperava muito desse livro, por ser o primeiro que eu leio da autora. Tinha em mente uma leitura mais rápida e mais fluída, o que não ocorreu, a leitura foi meio arrastada e não me empolgou, porém não tiro o mérito da autora pela originalidade. 

O livro ganhou vários pontos pela diagramação e pela capa, a editora está de parabéns pelo primor. Mesmo não tendo me arrebatado, acredito que o livro cumpriu bem seu objetivo. E para os amantes de um bom romance sobrenatural é uma boa opção de leitura.

Falando sério, a expressão "esquecer e perdoar" não faz sentido para mim. Perdoar faz com que paremos de insistir no assunto, o que nem sempre é saudável (é só ver o exemplo dos meus pais).
Contudo, se esquecemos, não aprendemos com nossos erros, o que pode ser fatal.







Resenha #107 - O Teste - Joelle Charbonneau - Única Editora

Título: O Teste
Autor (a): Joelle Charbonneau
Editora: Única
ISBN: 9788567028231
Ano: 2014
Páginas: 320

Livro recebido em parceria com a editora

Sinopse: No dia de formatura de Malencia ‘Cia’ Vale e dos jovens da Colônia Cinco Lagos, tudo o que ela consegue imaginar – e esperar – é ser escolhida para O Teste, um programa elaborado pela Comunidade das Nações Unificadas, que seleciona os melhores e mais brilhantes recém-formados para que se tornem líderes na demorada reconstrução do mundo pós-guerra. Ela sabe que é um caminho árduo, mas existe pouca informação a respeito dessa seleção. Então, ela é finalmente escolhida e seu pai, que também havia participado da seleção, se mostra preocupado. Desconfiada de seu futuro, ela corajosamente segue para longe dos amigos e da família, talvez para sempre. O perigo e o terror a aguardam. Será que uma jovem é capaz de enfrentar um governo que a escolheu para se defender?


Meu pai disse para não confiar em ninguém. No entanto, olhando para os olhos cinza sérios de Tomas, decido ignorar esse conselho desta vez. Se for um erro, é meu erro. As consequências serão minhas.

Se existe um gênero literário que me ganhou no último ano, esse gênero foi o distópico. Livros do gênero fazem sucesso no Brasil e não é de hoje. Quando recebi a news com os lançamentos da Única Editora fiquei tentada a pedir O Teste pra eu ler, após ler várias resenhas positivas, minha vontade de ler o livro só aumentou. Fiquei muito feliz em ter minhas expectativas correspondidas o livro realmente é muito bom, algo viciante, a adrenalina corre solta. É tensão do começo ao final.

Malencia Vale vive em um mundo devastado por uma guerra que passou por sete estágios, enquanto as nações lutavam uma contra as outras, utilizando-se de armas nucleares e biológicas, a terra voltou-se contra a humanidade, o sétimo estágio da guerra foi marcado por mudanças nos padrões climáticos da terra. Tornados, tempestades radioativas e a seca fizeram com que a população da terra diminuísse radicalmente. Quando o tempo se acalmou, os sobreviventes começaram a reconstrução. Tosu City é a capital da Comunidade Unida, que é a nova ordem mundial e é pra lá que Cia está disposta a ir para provar a si mesma e a todos que é capaz de fazer a diferença no mundo.

Com o intuito de prover líderes capazes de reconstruir as cidades, os dirigentes da Comunidade Unida possuem uma Universidade em Tosu City. E todo ano nas cerimônias de formaturas realizadas nas colônias, são escolhidos os melhores alunos para participar do teste; onde os candidatos serão avaliados e os melhores dentre os melhores ingressaram na universidade.

Cia é uma garota que passou a vida inteira se preparando para esse momento. Seu pai cursou a universidade, e mesmo que nos últimos anos nenhum aluno de sua colônia tenha sido escolhido para participar do teste, Cia alimenta a esperança de ser escolhida. Essa esperança não é compartilhada com seu pai, que ainda sofre com as sequelas de ter passado pelo teste, e mesmo não se lembrando do que aconteceu com ele nesse período, uma vez que os dirigentes lhe tiraram as lembranças dessa parte de sua vida, ele sofre de terror noturno. e desconfia que seus sonhos sejam pequenos flashes de memória e isso o atormenta.

Ao ser escolhida para o teste Cia consegue o que mais deseja, porém já em casa as revelações de seu pai a deixam um tanto confusa. Será que vale a pena deixar sua família para embarcar em um futuro incerto, onde ela lutará por uma vaga na universidade com outras pessoas que faram de tudo, mais tudo mesmo para conseguir a mesma vaga?

Mas desistir é a última coisa que eu faria. Não depois de tudo o que testemunhamos e as coisas que fomos forçados a fazer. Desistir seria como admitir que nada importou.

O teste não é somente um mero processo de seleção composto por perguntas e respostas, ele é complexo e têm algumas fases brutais e até cruéis, alunos simplesmente desaparecem no processo. Decisões difíceis precisam ser tomadas. A pessoa em que você mais confia pode ser seu pior inimigo. Os concorrentes precisam lutar não somente por uma vaga na universidade como também por sua sobrevivência.

Eu gostei da personagem de Cia, ela é uma garota inteligente, que não age por impulso, ela sempre pensa muito antes de agir, e mesmo em situações de perigo ela tenta colocar em prática o que seus pais lhe ensinaram. Ela quer sobreviver e completar o teste, porém não a qualquer custo, ela não está disposta a desperdiçar vidas, porém não tem medo de matar pessoas se for realmente necessário e sua lealdade está com que ela julga conhecer.

Em alguns momentos Cia me pareceu uma garota um tanto inocente demais para estar no meu de um ninho de cobras, mas a inteligência dela compensa a inocência, ela é muito perspicaz e minuciosa, além de ter um coração de ouro. A narrativa em primeira pessoa do ponto de vista de Cia contribui para que fique muito fácil nos apegarmos à personagem. Um fato que eu achei interessante é que o foco da autora em nenhum momento foi o relacionamento entre Cia e Tomas, até existe um envolvimento dos personagens, mas é mais uma consequência da convivência entre eles e não é algo muito explorado pela autora. Diferente de Cia, eu não consegui confiar em Tomas.

A narrativa é detalhada, mas não é monótona, aliás, monotonia é algo que não existe nesse livro, é tensão do começo ao final, você sempre fica esperando que algo aconteça na próxima esquina, não tem como se desligar, o ritmo do livro é intenso, brutal e sagaz. O final mesmo sendo previsível conseguiu me deixar com aquele gostinho de quero mais, e nesse ponto gostei de ter esperado um pouco para ler o primeiro livro da trilogia, o segundo já foi publicado e com certeza não vejo a hora de ler.  

O livro é uma boa pedida pra quem gosta de distopias, uma narrativa fluida e envolvente que prende o leitor do começo ao final.

Ele me diz que os maiores fracassos em geral vêm antes das maiores descobertas. Que não importa o que aconteça, eu nunca devo ser desencorajada. Que eu aprenda com meus erros e tudo ficará bem.








O Teste - Uma Introdução

É um conto do Teste, que vai nos contar a decepção do irmão mais velho de Cia ao não ser selecionado para O Teste, nessa época Cia estava com 10 anos.
É interessante ler o conto pra entender a dinâmica da família de sua protagonista.
Uma leitura muito rápida, no máximo em meia hora você consegue ler o conto.
Ele está disponível gratuitamente no site da Amazon.com.br, click na imagem para ser direcionado e baixar o conteúdo.





TAG: Café com sabor de livros



Oi, galerinha!

Semana passada a Aline do blog Livros y Viagens tagueou o CdT, eu achei a tag muito criativa e resolvi responder ela hoje. Quem criou a tag foi o canal da Kah Pirola. 
Nada melhor que um café quente pra acompanhar uma boa leitura.



Café expresso: o livro que você está lendo no momento

Iniciei a leitura hoje de Até que eu Morra.



Capuccino: um livro romântico, mas sem muito "mimimi" 

Adorei o casal Mariana e Erik. "Mimimi" é algo que não existe nesse livro.



Frapuccino: um livro ideal para ler no verão

Verão combina com coisas leves e divertidas, eu escolho pra essa resposta Azar o seu




Café curto: um livro que você leu e acho muito forte

Belle com certeza foi um dois livros mais lindos que eu já li. Mas existem algumas cenas fortes que tratam de tráfico de humanos para prostituição.



Café longo: um livro infantil que você goste muito

Eu sou apaixonada pelo O Pequeno Príncipe




Café latte: o livro ideal para aquecer o seu inverno 

Nada como um bom romance pra nos aquecer no inverno. Eu escolhi um romance histórico da melhor qualidade pra ilustrar essa pergunta.




Café mocchiato: um livro que te deixou apaixonada pelo protagonista/herói

Difícil responder essa, eu vivo apaixonada por algum protagonista. Mas vou escolher o que hoje está em minha proteção de tela do computador. Meu eleito é o Four da trilogia Divergente.



Café mocha: o livro ideal para ler antes de dormir

Eu leio qualquer tipo de livro antes de dormir, mas acredito que uma leitura com menos ação, mais cadenciada seja uma boa dica de livro pra se ler antes de dormir. Minha escolha A Extraordinária garota chamada Estrela, um livro que nos faz pensar e nos deixa uma bela lição sobre autenticidade.



Café coado: um livro que combina com todos os momentos

Harry Potter combina com qualquer momento, com qualquer idade. Eu já li quando era adolescente, e li depois de adulta. Uma ótima história com uma narrativa primorosa.





Concurso Cultural "Compartilhando Histórias"



O

 lá galerinha!



Para comemorar o Dia do Autor Nacional, o selo Novas Páginas e o autor do sucesso "A Máquina de Contar Histórias", Maurício Gomyde, prepararam uma surpresa para os leitores.

Compartilhe com a gente uma foto de um grande momento de sua vida, conte um pouco sobre ela e concorra a 02 Kindles®. Chegou a hora de você ter a sua própria máquina de contar histórias!

Leia o regulamento e saiba como participar:
1. Pode participar da promoção qualquer perfil do Facebook, desde que residente e domiciliado no Brasil.
2. Para participar, é obrigatório seguir os seguintes requisitos:
2.1. Curtir a fan page Novas Páginas no Facebook;
2.2. Seguir o autor Maurício Gomyde no Instagram;
2.3. Enviar uma foto de um momento importante da sua vida, junto com um texto de até 350 caracteres para falar sobre este momento para o e-mail:promocao@grupoeditorialnovoconceito.com.br. Envie junto seu nome e links de suas redes sociais.
2.4. As fotos serão colocadas em um álbum criado para a ação, com moldura promocional da promoção. É válida apenas uma imagem por participante.
2.4.1. Imagens repetidas, com conteúdo ofensivo e/ou imoral serão imediatamente desclassificadas.
3. Caso a pessoa sorteada não tenha realizado alguma das ações especificadas no item 2, ela será automaticamente desclassificada e um novo sorteio será realizado.
4. Serão 2 (dois) ganhadores, cada um receberá um Kindle®.
5. Os prêmios serão enviados em no máximo 30 dias, com data de entrega variável de acordo com os Correios.
6. Os ganhadores deverão entrar em contato com a Novo Conceito pelo e-mail promocao@grupoeditorialnovoconceito.com.br e informar nome completo, endereço, telefone e RG ou CPF.
7. Os participantes concordam com a utilização de suas mensagens e nomes, para divulgação dos resultados da promoção, sem qualquer ônus adicional para a Novo Conceito.
8. Os participantes declaram concordar com todas as condições deste Regulamento.
9. A Novo Conceito não se responsabiliza por nenhuma falha técnica, problemas de acesso a Internet, serviços prestados pelo Facebook ou qualquer caso fortuito ou de força maior que possam impedir a participação do usuário.
10. O concurso cultural será encerrado no dia 04 de agosto. As imagens e histórias serão avaliadas pelo autor Maurício Gomyde e as duas melhores, na opinião do mesmo, receberão os Kindles®, no endereço indicado, dentro do Brasil. O resultado será divulgado no dia 08 de agosto de 2014.
11. Esta promoção é responsabilidade total da Novo Conceito e não possui nenhuma vinculação com o Facebook.

Você vai perder essa chance?


Resenha #106 - Enquanto a chuva caía - Christine M - Novo Conceito

Título: Enquanto a Chuva Caía
Autor (a): Christine M.
Editora: Novas Páginas
ISBN: 9788581634470
Ano: 2014
Páginas: 288


Livro recebido em parceria com a editora

Sinopse: Erik não procura mais a garota dos seus sonhos. Vive em busca de adrenalina e de uma razão para continuar cumprindo tarefas obscuras. Ele sabe que é muito bom no que faz e não vê nada que possa ser melhor do que os seus dias repletos de perigo. O que Erik não esperava é que sua paixão por correr riscos seria a sua ruína. Ameaçado, ele precisa fugir para o exterior e viver disfarçado de cidadão comum, trabalhando como advogado em uma grande empresa. Marina comanda o império da família depois de seu pai ter sucumbido ao mal de Alzheimer. Precisa suportar ver os pais tombarem diante da ação implacável do tempo, enquanto ainda carrega a ferida provocada pela morte do jovem marido. Com o comando das empresas nas mãos, ela percebe que nem todas as atividades da corporação obedecem aos manuais de boa conduta. Quando ambos se encontram, presente e passado se misturam, dando início a um mistério arrebatador que os atrai a uma paixão incontrolável. No entanto, os segredos, cedo ou tarde, virão à tona e os colocarão em lados opostos da balança. Nenhum dos dois é inocente, mas será que eles aceitarão as verdades que tanto se empenham em esconder? É possível construir um futuro mesmo depois de descobrir que nesta história não há mocinha nem herói?

Ao longo da vida, aprendi que você nunca está preparado para uma alegria intensa ou uma tristeza da mesma proporção. 

Enquanto a chuva caía foi um livro que me ganhou já pela capa. Quando recebi os lançamentos de junho da Editora Novo Conceito, esse livro me chamou a atenção na mesma hora. Primeiro pela capa e depois por ser nacional e eu não conhecer a autora. Sou do tipo de compro livros pela capa. Mas não se engane, "Enquanto a chuva caía" não é só um livro com uma capa bonita, ele é verdadeiro sem ser piegas, romântico sem ser melado e intenso na medida certa. Uma das leituras mais gostosas que eu fiz esse ano, o casamento perfeito entre uma bela capa e uma história envolvente.

Erik é um advogado que tem uma vida dupla. Isso porque ele presta alguns serviços não convencionais para a polícia. Como ele mesmo nos conta, ele não é o vilão. Ele é um informante com benefícios, isso é, ele informa e também resolve, podendo até matar pessoas se esse for o caso. Na verdade pra mim ele é um mocinho disfarçado de vilão, um belo exemplar de bad boy. Em um de seus muitos "serviços especiais", Erik acaba se envolvendo com as pessoas erradas e seus superiores decidem que é melhor que ele saia de circulação por um tempo. É assim que Erik acaba deixando o Brasil e embarcando para Nova York, para trabalhar como advogado em uma grande e renomada empresa americana, a H £ L Associados.

Marina Muller é uma jovem de 26 anos, viúva e CEO da H £ L Associados. Ela assumiu o comando da corporação após o afastamento do pai, que esta em um estágio avançado de Alzheimer. Apesar de ainda sofrer com a perda precoce do marido na guerra do Iraque, Marina tenta passar a imagem de uma mulher forte, decidida e independente, enquanto tenta manter o patrimônio da família e seus negócios lícitos e ilícitos.

A vida de Marina ganha novos ares depois que ela conhece o misterioso Erik, um homem capaz de fazê-la se sentir viva novamente, mesmo indo contra os conselhos de seu fiel amigo James, ela decide embarcar nessa aventura. Erik consegue manter uma vida normal e pacata de bom moço até o "capitulo dois", isso mesmo, o marasmo não dura muito e ele acaba se envolvendo em uma investigação sobre o passado sombrio da família de Marina. O problema do relacionamento entre os dois é que ambos têm muito a esconder. Até que ponto o amor pode superar o passado, as revelações e segredos obscuros?

... "não vivo sem você". É péssimo constatar da pior maneira que frases como essa são apenas tentativas de demonstrar o quanto se ama, mas não refletem a realidade. 

Logo nas primeiras páginas a autora conseguiu prender minha atenção, e foi assim até o final do livro. Com uma narrativa envolvente ao ponto de se tornar viciante, saboreamos a história pelo ponto de vista de Mariana e Erik de forma alternada. Eu acredito que já tenha falado aqui que adoro narrativas alternadas. Dois narradores dão certo charme ao livro e o leitor ganha com a possibilidade de conhecer a história por dois prismas diferentes. Enquanto a chuva caía é narrado em primeira pessoa, e isso faz com que consigamos conhecer muito bem a personalidade de cada narrador.

Fazia muito tempo que eu não lia uma história tão bem contada, que se passa em dois países e em nenhum momento nos sentimos perdidos. Com personagens muito próximos a realidade. Não existe perfeição na natureza humana e os personagens de Christine deixa bem claro isso, eles não são perfeitos.

Marina é uma jovem mulher que carrega o peso de um passado marcado por segredos que envolvem sua família e pela morte precoce de seu marido. Porém não é aquela personagem que ganha sua simpatia pelo sofrimento, ela me ganhou pelo fato de se mostrar uma mulher direta, que não tem medo de tomar as rédeas da situação e correr atrás do que ela quer e ao mesmo tempo é uma mulher frágil que não consegue se desapegar do passado.

Erik é um homem capaz de coisas terríveis, não é homem que possa ser intimidado, mas ao mesmo tempo é cuidadoso, irônico e gentil. Não tem como não torcer pelo casal. Torcer para que os dois superem o passado, seus segredos e consigam perdoar um ao outro.

Além do romance, do mistério e de toda a conspiração que permeiam as páginas de Enquanto a chuva caía, a autora ainda consegue nos passar algumas mensagens de reflexão, algumas frases que levarei comigo pra sempre. 

Todo relacionamento nasce com percentagens iguais para o sucesso ou fracasso e, sinceramente, ninguém pensa nisso antes de beijar pela primeira, segunda ou milésima vez. Os cálculos e probabilidades que giram em torno de um casal são bem menos exatos do que qualquer outro. E todos estão bem com isso. Por que eu deveria me preocupar?

A diagramação do livro está um charme, simples e harmoniosa. O início de cada capítulo é marcado com um trecho de uma música nacional, que remete aos sentimentos dos personagens naquele capítulo. Eu amo música, então brevemente irei postar a playlist desse livro aqui no CdT.

Terminei a leitura de Enquanto a chuva caía com uma sensação de bem estar. Um livro nacional redondinho, sem pontas soltas e com uma narrativa impecável. Um romance maduro, que condiz com a faixa etária de seus personagens. Com certeza virei fã da autora e espero poder ler outros livros publicados por ela e conseguir seu autografo no meu exemplar. Eu preciso ainda dizer que indico a leitura? Literatura Nacional de primeira qualidade!

...eu aprendi que não adianta querer evitar as coisas ruins; elas vêm de um jeito ou de outro. Então, pra quê adiar as boas? Essas sim podem acabar não vindo nunca.





Design by Flavia Penido ♥ Tecnologia do Blogger ♥ Todos os direitos reservados ©