Resenha #255 - Ligeiramente Maliciosos - Mary Balogh - Editora Arqueiro

Título: Ligeiramente Maliciosos
Autor(a): Mary Balough
Série: Os Bedwyns #2
Editora: Arqueiro
Páginas: 280
ISBN: 97888013939
Ano: 2015



Sinopse: Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.
Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.
Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.
Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?
Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.



Devo dizer que esse gênero literário me arrebatou e agora me vejo sempre querendo um livro desses para ler.

Se eu já havia gostado de Ligeiramente Casados, me encantei mais ainda com Ligeiramente Maliciosos. Definitivamente, a autora sabe construir uma trama completamente divertida e romântica com um pequeno toque sexy.

Nesse segundo volume vamos conhecer Judith Law, filha de um rigoroso pastor que ao sofrer um acidente na diligência em que viajava à beira da estrada, não esperava que o pior dia de sua vida, fosse ter um desfecho surpreendente.

Desesperançada e irritada, Judith aceita o destino cruel de ficar à beira da estrada debaixo de chuva e com frio, isso até que Ralf Bedard passa a cavalo e se oferece para levá-la a uma estalagem próxima.

Encantada por finalmente poder viver uma aventura longe das garras do pai rigoroso, Judith aceita o convite d cavalheiro e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante que está acaminho de York para uma nova peça.

O que Judith não sabe, é que não é a única a esconder a identidade real, Ralf é na verdade Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle.

Decidida a viver o melhor dia de sua vida antes que ela tenha que encarar seu cruel destino, Judith se entrega a Ralf em uma inesquecível noite de amor.

No dia seguinte, porém, cada um segue seu caminho, mas o destino une os dois novamente.
Para a grande surpresa de Rannulf, ao chegar em Grandmaison Park para cortejar sua noiva, ele descobre que ela é nada mais, nada menos que Julianne Effingham, prima de Judith.

Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles terão que decidir se vão continuar a farsa ou se vão se entregar  a irresistível atração que um sente pelo outro.

Como pude notar na escrita de Mary, seus personagens possuem sempre um toque sarcástico e uma mentalidade um tanto avançada para a época em que se passa um livro. Na verdade, esses dois fatores são um marco presente na maioria dos romances de época, o que eu mais gosto, porém, nesses livros é a forma como cada autora aborda os problemas e as dificuldades que a as mulheres e os homens enfrentavam nessa época por conta do decoro social.

Não consigo me imaginar vivendo em mundo onde as mulheres não podem fazer ou ser absolutamente nada que não seja uma boa esposa e mãe. Mas o que me encanta nessas personagens,  é justamente essa revolta e esse pensamento de que elas podem ser mais do que esposa, amante e mãe.

Nesse livro, temos uma trama um pouco diferente do que tenho visto por aí, visto que o casal se conhece e tem uma única noite de amor sem nem ao menos terem um compromisso, mas foi exatamente esse fator que me fez devorar as páginas desse livro.

Judith e Rannulf são personagens incríveis, que hora faz você torcer por eles, hora faz você querer esganar os dois devido ao orgulho e a falta de comunicação entre eles.

Super recomendo o livro para os fãs de Romance de Época. É uma leitura muito divertida e descontraída, quando você perceber já estará no fim do livro ansiando por mais!



16 comentários :

  1. Romances de época me pegaram desprevenida, pois nunca pensei que fosse me encantar tanto por eles.
    Ainda não comecei essa série, mas é apenas por ainda não ter os livros e falta de tempo, pois interesse não falta.
    Já li diversas resenhas positivas sobre Ligeiramente Casados e Ligeiramente Maliciosos, onde parece que a autora soube criar personagens incríveis e romances envolventes. Espero que o terceiro volume, Ligeiramente Escandalosos, consiga ser tão bom quanto seus antecessores parecem ser.
    Acho que vou gostar muito do casal, mesmo desejando bater na cabeça deles de vez em quando por serem orgulhosos, mas acho que todo amante de romances passa por isso, pois casais tendem a dificultar as coisas para si mesmos.
    Adorei a resenha, conseguiu me deixar mais ansiosa para iniciar a série.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Beta, os romances de época são, de longe, os menos favoritos para mim, na verdade não curto nenhum deles. Mas, a série Os Bedwyns acabou me encantando, pois a escrita da Mary Balough acabou sendo inovadora nos propondo um romance diferente com características originais e as cenas sexys não tão pesadas. Ligeiramente Maliciosos me encantou, assim como Ligeiramente Casados.

    ResponderExcluir
  3. Também estou adorando os romances de época,e este não foi diferente adorei os personagens e a trama,gostei mais deste que do primeiro,espero gostar também dos próximos.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Ei Beta! Eu nunca tinha escutado muito sobre esse gênero, mas de uns tempos pra cá só tenho escutado sobre eles, parece que foi um ápice. Confesso que me chamou muita atenção por causa dessa explosão e porque eu realmente amo romances e acho que me daria bem com os de época. Não li nenhum ainda, mas pretendo ler! Gostei muito da história de "Ligeiramente Maliciosos".

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nenhum livro de romance de época e não sei se vou gostar de livros do gênero. Já li várias resenhas, todas elogiando o livro e acho que talvez leia. Não sei se vou começar a ler esse gênero por essa série, mas quem sabe?!

    ResponderExcluir
  6. Confesso que não sou muito de livros desse genero pois sempre os encontro meio cliche, mas desde que eu li a vidente que tambem é um romance de época eu gostei muito. Adorei a resenha e acho que leria sim pois pretendo dar mais chances para romances de epoca

    ResponderExcluir
  7. Olá, Beta.
    A revolta das personagens contra o sistema machista e quebrar diversas regras também me agrada. Contudo, muitas vezes acabo desistindo de leituras de livros de época por caírem um pouco no clichê. Como o livro parece não seguir por esse caminho, daria uma chance.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro. Serão seis livros para três vencedores.

    ResponderExcluir
  8. Romances de época tem um lugar no meu coração depois dos livros da Julia Quinn e da Lisa Kleypas, destaque para a Lisa porque ela é top. Tenho uma amiga que é blogueira e disse que Ligeiramente Casados era um livro muito bom e até peguei emprestado para ler e já tenho ligeiramente maliciosos aqui em casa. Me deixa feliz ao ler sua resenha que provavelmente terei uma leitura muito satisfatória.

    ResponderExcluir
  9. Oi Beta!
    Não costumo ler muitos romances históricos, na verdade só li a trilogia de As peças Infernais da tia Cassie, mas eu adoro histórias do genero, sempre me cativam de um jeito diferente. Eu acho muito linda essa capa, desde que laçou eu fiquei muito curiosa pra ler, ainda não tive esse oportunidade, mas fico feliz que tenha gostado da leitura, ótima resenha parabéns, bjos.

    ResponderExcluir
  10. Sua resenha está muito boa, como adoro livros do gênero de romance de época, quero muito ler a série Os Bedwyns, que por acaso, parece ser ótima, lendo a sinopse e sua resenha fiquei super curiosa em relação a história, para saber o que vai acontecer, pretendo começar a ler a série em breve.

    ResponderExcluir
  11. Beta,ainda não li essa série ,o que acho ser um grande erro já que amo romances de época e já li muitas resenhas positivas,principalmente desse segundo volume da série.Que é bastante divertido,romântico e sexy.Quero muito conhecer a história de Judith e Rannulf que depois de uma mentira,uma inesquecível noite de amor se reencontram numa situação muito digamos peculiar já que ele está cortejando sua prima.Mil beijinhos!!!!

    ResponderExcluir
  12. Hello!
    Eu tb to fã desse tipo de leitura e as capas??? Que lindeza ne? eu amoooo!
    Acho que vc com certeza falou tudooooo, realmente é uma historia divertida e romântica com pequenas doses de algo sexy, ainda pelo titulo que ja nos deixa pensando um pouco nisso.
    Eu gosto mto da escrita da Mary e oq vc falou é verdade, os personagens serem a frente do seu tempo deixa tudo mais interessante e oq cada um precisa fazer nos deixa doidos acompanhando tudo.
    Eu sempre falo que nasci na epoca e país certo, adoro as roupas, a epoca, e o romance, mas nao conseguiria viver dessa forma tao subjulgada.
    Por isso que sigo lendo romances de epocas, amo!
    Beijos

    https://meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olá Beta, os romances de época não são os meus favoritos para falar mesmo a verdade não curto nenhum deles. Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Esse sim, quero ler. Amo romance de época e a história é bem interessante e é bem melosa, amo livros assim, são meus preferidos.

    ResponderExcluir
  15. Faz um bom tempo que não leio um romance de época. Essa coleção é uma das primeiras que eu quero ler desse gênero.

    ResponderExcluir
  16. Realmente não é muito comum vermos a mocinha disposta a uma noite apenas e consciente disso. Foi um casal muito gostoso de se conhecer e ver o crescimento deles.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Seguidores G+

Siga-nos no Networked