Resenha #311 - A Guardiã de Histórias - Victoria Schwab - Bertrand Brasil


Título: A Guardiã de Histórias
Série: The Archived
Autor(a): Victoria Schwab
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 322
ISBN: 9788528620566
Ano: 2016


- Livro recebido em parceria com a editora.



Sinopse: Imagine um lugar onde, como livros, os mortos repousam em prateleiras. Cada corpo tem uma história para contar, uma vida disposta em imagens que apenas os Bibliotecários podem ler. Aqui, os mortos são chamados de Histórias, e o vasto domínio em que eles descansam é o Arquivo. Mackenzie Bishop é uma implacável Guardiã, cuja tarefa é impedir Histórias geralmente violentas de acordar e fugir do Arquivo. Naqueles domínios, os mortos jamais devem ser perturbados, mas alguém parece estar, deliberadamente, alterando Histórias e apagando seus trechos essenciais. A menos que Mac consiga juntar as peças restantes, o próprio Arquivo sofrerá as consequências.



Fala galera! Tudo bom? 

Hoje eu vou falar um pouquinho do livro A Guardiã de Histórias da autora Victora Schwab. Eu já venho querendo ler esse livro a um bom tempo, desde a época que ele começou a surgir nos vídeos de youtubers gringos. A temática e todo o mistério que envolvia a história sempre chamaram muito a minha atenção. Quando o grupo Editoral Record anunciou a publicação do livro pelo selo da Bertrand eu fiquei MUITO feliz xD.

A Guardiã de Histórias é um livro que fala sobre um lugar bem estranho, chamado Os Estreitos. Nesse lugar, que está em outro plano/dimensão, é onde fica o Arquivo e a Biblioteca. É lá que são armazenados os mortos, ou melhor as Histórias. Todas as pessoas quando morrem, vão para o Arquivo, e assim suas histórias são armazenadas. Essas Histórias ficam por lá por toda a eternidade, adormecidas, mas algumas delas acordam de tempos em tempos. Quando uma História acorda e foge do Arquivo é o trabalho de um Guardião levá-la de volta aos retornos, para que assim volte a seu sono. 

Mackenzie é uma Guardiã. Ela retorna os mortos de volta ao seu sono. A única pessoa que conhecia esse lado de sua vida era seu avô, que também era um guardião, e foi o seu tutor até o dia que veio a falecer. Mac tem que lidar com o dia a dia de uma vida normal, que no momento não é tão simples quanto possa parecer. Mac perdeu o irmão mais novo a pouco tempo, e sua família está tentando passar por todo o processo de luto.

Saber que seu irmão está em algum lugar do Arquivo, dormindo profundamente é ao mesmo tempo uma dádiva e uma maldição. Ela poderia vê-lo a qualquer momento na Biblioteca se não fosse proibido pelas ordens do Arquivo. Somente um Bibliotecário pode abrir a caixa onde a Historia de seu irmão dorme.

Para tentar seguir em frente, a família de Mac se muda, e nesse novo local, nesse novo território, muitas coisas vão acontecer. Um mistério bastante complicado começa a tomar conta da vida de Mac, e ela é a única que consegue juntar as peças necessária para resolver os problemas que estão acontecendo. Problemas que coloca em risco todo o Arquivo.

Bom, é um pouco complicado de falar de um livro quando qualquer coisa que você comenta sobre ele pode acabar estragando a experiência de outra pessoa. É um mistério que vai se desenrolando lentamente pelas 322 páginas de A Guardiã de Histórias.

O livro é narrado em primeira pessoa pela Mackenzie e se passa em dois tempos diferentes. Um deles é o presente, onde a história está de fato acontecendo, e um outro onde Mac conta fatos e conversas que teve com seu avô que estão relacionados com a sua vida como Guardiã. A narrativa é muito boa e por ser contada por Mac temos um link direto com o que se passa em sua cabeça. Observamos tudo com os seus olhos e acompanhamos todo o seu amadurecimento. Mac é uma jovem que vive duas vidas, uma pessoa que aprendeu a mentir desde pequena e que vive num mundo onde a maioria das pessoas não conseguiram aceitar. Mac é uma adolescente solitária, que finge viver uma vida, que jamais poderia ter, de verdade.

" - É difícil - pergunto quando ela sai pela porta - mentir tanto assim?
Você dá uma tragada funda e bate as cinzas na pia, onde sabe que ela vai ver. Não veria mais estar fumando.
- Não, difícil não. Mentir é fácil. Mas é solitário.
- Como assim?
- Quando a gente mente para todo mundo sobre tudo, o que sobra? O que é verdadeiro?
- Nada - respondo
- Exatamente. "
Mac é uma personagem incrível. Ela é inteligente, ágil e cabeça dura. Uma excelente guardiã mas está tomada por uma dor que não tem cura. A dor da perda. A morte do seu irmão a afetou de jeito inimaginável e saber sobre o Arquivo somente piora isso tudo. Mac é uma adolescente solitária, que não consegue seguir com a vida como qualquer outra pessoa faria. Não quando se é uma Guardiã.

Como eu disse anteriormente, A Guardiã de Histórias nos apresenta um mistério que cabe a Mac desvendar. Mas mesmo sendo o foco de boa parte da história, não é o que representa de fato o que o livro trata. Temos aqui, um livro sobre crescimento pessoal e luto. Em aprender a lidar com a perda de uma pessoa querida, de continuar vivendo e aprendendo. De aceitar certas coisas que acontecem na nossa vida, mesmo que na hora não façam sentido algum. É um livro sobre Mackenzie, e sobre a sua trajetória como a pessoa normal que perdeu o irmão, e como a Guardiã que perdeu o irmão. Ser uma Guardiã é o destino de Mac, afinal não é qualquer pessoa que tem a capacidade para essa função. Ela não abririam a mão desse trabalho por nada.

Esse é um daqueles livros extremamente gostosos de ler. Você senta, e quando nota, já se foram 100 páginas! A narrativa da Victoria é incrível! Ela tem um dom nato para escrever e mostrar tudo o que precisamos ver e sentir sem precisar ser extremamente maçante e cansativo. A história é muito visual e eu conseguia sentir o frio e a escuridão que reside nos Estreitos toda vez que Mac descrevia o lugar. É tudo muito rico em detalhes.

O mistério em si, não é digno de um livro da Agatha Christie, mas você se vê completamente instigado na aventura de Mac. Eu pelo menos fui junto com a Mac pegando cada pedacinho da história e tentando montar todo o panorama do mistério até a sua conclusão. Foi muito gratificante como tudo se desenrolou. Amei o jeito com a Victoria conseguiu conduzir tudo.

Os Estreitos é um lugar bastante misterioso e eu senti que nesse primeiro livro, não foi o suficiente para explicar tudo a seu respeito. Apesar desse livro ter um início, meio e fim, fica com aquele gostinho de quero mais. Aquela sensação de que a história de Mac como Guardiã, ainda não terminou. Não vejo a hora do próximo livro da trilogia ser lançado.

No geral, A Guardiã de Histórias é um livro incrível, sensível e fascinante! Um livro com uma narrativa gosta e super rápida de ler, com uma escrita maravilhosa! Se você leitor do CdT gosta de livros de fantasia e mistério, esse é definitivamente um livro para colocar na sua lista. =)

Por hoje é só. Até a próxima resenha e um forte abraço em todos! :D

Um comentário :

  1. Uau,que resenha maravilhosa,não tinha ouvido falar desse livro mais me interessei só de ler essa resenha,parece ser um livro ótimo.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Seguidores G+

Siga-nos no Networked