Resenha #332 - Nove regras a se ignorar antes de se apaixonar - Sarah MacLean - Editora Arqueiro


Título: Nove regas a se ignorar antes de se apaixonar
Série: Os Números do Amor #1
Autor(a): Sarah MacLean
Editora: Arqueiro
Páginas: 374
ISBN: 9788580415049
Ano: 2016

A  sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres.
E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para
cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato.
Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres.
Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.

Esse é meu primeiro contato com a escrita da Sarah, e devo me dizer que não me decepcionei.

O livro é leve, divertido, romântico e reflexivo.

Calpúrnia (Que nome é esse?) Hartwell sempre fez tudo o que mandaram, sempre seguiu todas as regras que qualquer dama respeitável da alta sociedade deve respeitar e mesmo assim ela continua solteira e sem perspectivas de um casamento.

Aos 28 anos, ela sabe que suas chances de conseguir um casamento é difícil, ainda mais um casamento por amor, como sempre sonhou. Tentada a deixar para trás sua postura de boa moça e seu modo passivo, ela faz uma lista com nove regras que ela adoraria quebrar.

Porém, desafiar as convenções pode ser muito perigoso, ainda mais quando o maior libertino de Londres decide ajudá-la com sua lista.

Gabriel St. John, o marquês de Ralston é perito em quebrar as regras, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é o maior libertino de toda Londres.

Mas é claro que passar tanto tempo com o marquês não é nada bom pra saúde. Calllie sente uma estranha atração por Gabriel e se não se cuidar, vai acabar com o coração partido.

Pela primeira vez achei difícil resumir um livro, qualquer detalhezinho seria um big de um spoiler. Tomei todo o cuidado do mundo em não revelar muita coisa, porque, meus amigos, esse é um dos livros  que mais fogem do padrão que já li!

Não é segredo que os Romances de Época geralmente seguem uma linha de enredo, embora todos tenham suas diferenças que é o que mais me atrai no gênero, esse é sem dúvida o mais fora de enredo que já li, a exceção de Sedução da Seda de Loretta Chase.

Esqueçam os mocinhos fofos e românticos e as mocinhas comportadas. Callie e Gabriel fazem um estrago por onde passam.

A primeira vista, achei Callie um pouco chata, mas isso só nas primeiras três páginas do livro quando vemos que ela esconde sua verdadeira personalidade e suas vontades, para se comportar como a dama que toda a sociedade diz ser o certo.

E como não ficar chocada com a ousadia da lista de Callie? Não consegui desgrudar do livro até ela ter cumprido todos os itens, porque mesmo sabendo que ela iria cumprir, fiquei me perguntando como ela faria tal coisa!

E claro que um personagem como Gabriel foi a cereja do bolo. Completamente desprovido de romantismo, ele já deixa bem claro desde o início que amor pra ele é só coisa de livros melosos e mulheres sentimentais demais.

Para Gabriel tudo é preto no branco. Prazer, diversão e liberdade e ponto final. E ele se mantém firme e forte em sua convicção, nos fazendo até sentir um pouco de falta daquele "mocinho" que deseja embrulhar o mundo para dar para nossa querida mocinha.

Mas mesmo com esse jeitão devasso, é impossível não se apaixonar por ele. Afinal, ele é o maior libertino de Londres e seu charme e sua fama não são da boca pra fora.

Dizer que esse livro me fez rir horrores é um eufemismo. Eu estava numa depressãozinha nada legal e quando comecei a ler esse livro, ri tanto que nem lembrava por que estava triste.

Sem dúvidas Callie e Gabriel vão ficar marcados como um dos casais mais fora do padrão que já vi nessa minha vida de leitora de romances de época.

Sugiro que você termine de ler esta resenha e vá ler agora mesmo. Sério!

5 comentários :

  1. Oi Beta, solicitei o próximo livro que vai sair pela arqueiro e nossa, estou tão empolgada! Ainda não li nada da autora, mas é cada resenha incrível dos livros dela que vai ser impossível não curtir!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  2. Uau, você simplesmente arrebatou minha hiper-mega-ultra-curiosidade com essa resenha, porque vamos lá: quando falamos em livros de romances de época já penso no super clichê, que vai fazer a gente gostar mesmo sabendo que é cópia de algum outro romance que já lemos, mas daí você fala que esse num tem nada do que a gente imagina e eu fico: oi???? Adorei e quero saber que são essas nove regras!

    ResponderExcluir
  3. não sei porque demorei tanto para ler algum livro da autora, ela e seu enredo são sensacionais!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Preciso desse livro pra ontem depois de uma resenha incrível como essa. Amo romances de época <3

    ResponderExcluir
  5. Já ouvi falar muito bem desse livro,estou louca pra ler,principalmente porque é romance de época.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Seguidores G+

Siga-nos no Networked