Resenha #325 - Para Sempre Minha - Abbi Glines - Editora Arqueiro




Título: Para Sempre Minha
Autor (a): Abbi Glines
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580415773
Ano: 2016
Páginas: 198

* Livro cedido em parceria com a editora
Sinopse: Alguns dos jovens de Rosemary Beach consideram Tripp Newark um herói. Há oito anos, ele abandonou uma vida meticulosamente planejada pelos pais para conquistar a independência. Pilotando sua Harley, Tripp desapareceu da cidade para viajar pelo mundo. E essa decisão o fez perder muito mais do que os milhões que herdaria. Bethy Lowry está vivendo o pior momento de sua vida. Há um ano e meio, Jace, seu namorado, morreu afogado ao salvá-la de uma forte correnteza. Sofrendo um período turbulento e ainda consumida pela culpa, ela vive sua rotina de maneira automática, com a certeza de que nunca mais voltará a amar. No entanto, sua vida está prestes a mudar. Quando tinha apenas 16 anos, Bethy teve um tórrido romance com Tripp, que é primo de Jace. Esse segredo continuaria enterrado para sempre se não fosse por um detalhe: Tripp Newark está de volta e determinado a reconquistá-la.


Não sou uma fã desesperada da Abbi Glinnes, mas eu estava muito curiosa e ansiosa, confesso, para ler esse livro em questão.

Desde que começou a série Rosemary Beach, os personagens vem me incomodando bastante, principalmente os masculinos, com seus jeitos homem das cavernas, machistas e exagerados. Quando conheci Tripp, me simpatizei com ele logo de cara.

Já a Bethy, não posso dizer o mesmo. Quando a conheci lá em Paixão sem Limites, elas me irritou bastante, mas poder conhecer a história dela a fundo e ver o quanto a personagem cresceu e amadureceu durante a série foi bem legal.

E, é claro que quando vi o que a trama dela reservava fiquei muitíssimo ansiosa para a leitura.

Não vou dizer que não me decepcionei. De todos os livros lançados até agora que giram nesse mundo de Rosemary Beach, Para Sempre Minha é de longe o melhor deles.

Esqueçam aqueles dramas mexicanos e chatos, aquele personagem masculino possessivo e chato ou aquela mocinha que é vista como a "coitadinha", ou todo aquele alarde que os outros livros fizerem por um casal. Graças a Deus não encontrei isso nesse livro.

Porém, também notei uma trama feita mais "as pressas", o livro já contém poucas páginas e não ter tido nem ao menos um epílogo foi bem frustrante.

Logo esse casal que merecia, no mínimo uma duologia, a Abbi fez questão de fazer apenas um livro único, e mesmo assim ainda perdemos algumas páginas e parágrafos com personagens antigos, isso me incomodou. Queria apenas Bethy e Tripp. Eles mereciam isso!

Todo o drama que envolve os protagonistas foi bem construído e até mesmo bem mais maduro que os anteriores, tirando, talvez, o livro do Woods e da Della que também abordou um assunto mais sério.

Bethy com toda a sua carga emocional e o peso da culpa nos ombros, nos faz enxergá-la com outros olhos ao vermos como ela era na adolescencia, antes de Jace, antes de tudo.

Enquanto Tripp é de longe o playboyzinho mimado que imaginei que ele seria. Bem diferente de Rush, Grant e até mesmo do Woods, ele me surpreendeu com seu jeito simples e não psicótico.

O sexo continua bem presente na trama, afinal, gente, é um livro da Abbi, né? Mas até mesmo isso não me incomodou nesse livro.

Eu recomendo o livro para os fãs de Abbi Glines e para aqueles que já leram algo da autora e não curtiram, sério, é bem diferente dos outros, voces vão gostar.

6 comentários :

  1. Oi Beta.
    Eu acompanho essa série da Abbi e confesso que estou bastante ansiosa para ler Para sempre minha.
    A Bethy também me incomodou muito no início, mas com os passar dos livros e com a influência de Jace ela amadureceu bastante.
    Super ansiosa para saber mais sobre a história de Bethy e Tripp.
    Que pena que o livro foi corrido, mas é bom saber que mesmo assim ainda é uma boa história.

    ResponderExcluir
  2. Falou bonito sobre ela ter crescido na série. Nas primeiras aparições ela parecia tão saidinha... mas aí quando você descobre o porque é bem interessante. Tem todo um passado tenso ali. E caramba, essa garota sofreu. Aquela coisa do passado, o namorado que se foi...é muita dor! E queria que tivesse sido mais explorada essa história dos dois. O garoto é um dos melhores da série, adoro ele e queria que o livro fosse um pouco maior também. Que não ficassem mostrando muito dos outros, que focasse nesses dois. Tinha tanta coisa que podia ter sido dita...
    Mas é um bom livro. Esse merecia uma continuação.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Nunca tinha me interessado por nenhum livro da Abbi, porque não curto muito esse gênero,mas gostei bastante da sua resenha. Também não gosto de romances onde o homem se acha o garanhao e é muito machista.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Nunca li nada da autora, portanto não conheço sua escrita. Parece uma história interessante, principalmente para os leitores que curtem esse gênero. Mas sinceramente, a premissa não me chama muito a atenção. Sua resenha está ótima, como sempre. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Já ouvi falar muito bem desse livro, maus ainda não li, espero ler em breve.

    ResponderExcluir
  6. Oiee!
    Parei de ler a série no livro Amor sem limites, li o mesmo aos trancos e barrancos, na verdade, a partir do segundo já achei que veio dando uma caída na história (como acontece na maioria dos livros que seguem séries esse caiu na maldição do livro dois). Aí ficou complicado até ler os dos personagens secundários, porque eu simplesmente larguei a série.Pior que nem vontade de tê-los mais comigo eu tive e dei. Mas achei legal que você curtiu!

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Seguidores G+

Siga-nos no Networked