Resenha #381 - Quando a Bela domou a Fera - Eloisa James - Editora Arqueiro

Título: Quando a Bela domou a Fera
Autor(a): Eloisa James
Editora: Arqueiro
Páginas: 307
ISBN: 978-85-8041-680-0
Ano: 2017

- Recebido em parceria com a editora.


Onde comprar:

Amazon |Submarino |Saraiva | Americanas

Sinopse: Piers Yelverton, o conde de Marchant, vive em um castelo no País de Gales, onde seu temperamento irascível acaba ferindo todos os que cruzam seu caminho. Além disso, segundo as más línguas, o defeito que ele tem na perna o deixou imune aos encantos de qualquer mulher.
Mas Linnet não é qualquer mulher. É uma das moças mais adoráveis que já circularam pelos salões de Londres. Seu charme e sua inteligência já fizeram com que até mesmo um príncipe caísse a seus pés. Após ver seu nome envolvido em um escândalo da realeza, ela definitivamente precisa de um marido e, ao conhecer Piers, prevê que ele se apaixonará perdidamente em apenas duas semanas.
No entanto, Linnet não faz ideia do perigo que seu coração corre. Afinal, o homem a quem ela o está entregando talvez nunca seja capaz de corresponder a seus sentimentos. Que preço ela estará disposta a pagar para domar o coração frio e selvagem do conde? E Piers, por sua vez, será capaz de abrir mão de suas convicções mais profundas pela mulher mais maravilhosa que já conheceu?


Quando a Beta leu Dr. House versão Séc. XIX. Foi assim que me senti lendo esse livro.

Falou em Romance de Época, a Beta já pipoca pra querer ler. Falou em Romance de Época indicado pela Julia Quinn, Beta quase surtou, porque, né, Julia Quinn é Julia Quinn.

Mas vamos a autora em questão: Eloisa James.

Piers Yelverton, o conde de Marchant (o House do século XIX), vive no País de Gales em um castelo, onde seu temperamento (alá House) acaba ferindo e agredindo todos que cruzam seu caminho. Grosso, inteligente, cruel e sarcástico, o jovem médico tem um problema na perna que o deixa um doce quando a dor é quase insuportável. Além de tudo isso, dizem as más línguas que seu problema na perna deixou outras partes impotentes.

Linnet (também conhecida como Cuddy do séc. XIX) é a beldade de Londres, umas das moças mais adoráveis e bonitas da alta roda, ela sempre encanta a todos com seu sorriso e sua beleza. Seu charme e inteligencia já conquistaram até mesmo um príncipe. Após um escândalo, ela definitivamente se ve desesperada por um marido e, quando conhece Piers, conta que o temível Conde não será páreo para a beleza dela e este se apaixonará rapidamente por ela.

Mas nada sai como ela havia planejado. A língua ferina, o humor sombrio e a aparente imunidade de Piers aos seus encanto tornam-se um desafio pra Linnet, mas ela não é qualquer mulher e não abaixa a cabeça para a temida Fera do País de Gales, ao contrário responde a todas as grosserias e ao sarcasmo de Piers com sua própria dose de veneno e inteligencia.

Quando inciei a leitura do livro, já fui prendida pelo escândalo envolvendo Linnet nas primeiras páginas e pelo diálogo mais hilário que já li, porque o que esse livro mais tem é comédia. Sério, eu ria alto em algumas partes e em outras dava gargalhadas, sem exagero.

Porém, ao ser apresentada a Piers meu cérebro danado, inevitavelmente, foi direto para a série de TV House M.D. A personalidade do nosso "mocinho" foi toda baseada no médico mais supimpa e fofoso que você conhece (e se você não o conhece, só posso sentir pena de você e te perguntar por que diabos não está começando a ver a série a agora mesmo na NetFlix!).

Na nota da autora ao final do livro ela explica que escreveu esse livro quando estava vendo a série e foi de lá que o Piers saiu. Embora o Piers não seja uma cópia do House e sim um personagem baseado, uma inspiração, eu não conseguia ler o livro sem imaginar o personagem com a aparência do Hugh Laurie, o que foi um saco, porque Piers tem 30 anos, não 50, o que acredito ser a idade do House.

Semelhanças com a série House de lado, Quando a Bela domou a Fera é incrivelmente delicioso de ler e embora eu tenha escutado uns burburinhos a respeito da tradução, não posso dizer que me incomodou os tais "erros" que a tradução possa ter ocorrido. Eu não li o livro em inglês para comparar, mas teve umas palavras que eu pesquisei e realmente elas não existiam na época que o livro se passa, ou acredita-se que não existia. Entretanto, como leitora também de livros em inglês eu compreendo que nem sempre a tradução vai ser como o original.

Entendam uma coisa: tradução nada mais é do que uma "reescritura" do livro. Estudo tradução e minha professora uma vez me disse que o trabalho do tradutor é muito além de apenas pegar o inglês ou seja a língua que for e colocar no português, é preciso levar em consideração uma série de fatores tais como: concordância, coerência, as piadas, então, são bastante difíceis, porque as vezes o humor só existe a língua nativa, então, imagine você tentando traduzir algo que só tem graça na língua original da obra. Não é fácil! Traduzir é muito diferente de apenas ler.

O que eu acredito que tenha dado o bafafá da "péssima" tradução do livro como vi uns comentando, foi alguns termos sexuais descritos no livro. Procurei a palavra em questão e não consegui achar uma tradução pra ela na nossa língua, no lugar da tradutora eu teria usado a mesma que ela usou, pois é a que mais se aproxima.

Contudo, isso em nada diminuiu o charme e a diversão do livro. Linnet e Piers são o perfeito casal, são como cão e gato, cão e raposa. Sempre se alfinetando, implicando e caçoando, sem dó e nem piedade um do outro, mas tudo com uma pitada de amor e desejo por baixo.

A história se desenvolve deliciosamente cômica e romântica ao seu modo e fiquei bastante surpresa com a reviravolta final. Gostei muito da forma como a autora abordou o conto da Bela e a Fera nesse livro sem se apegar em nenhuma adaptação já existente e colocando, ao seu modo, a sua própria versão que não precisa ter a Bela sempre perfeita e linda. E devo acrescentar que meu fofurometro explodiu com aquele epílogo maravilhoso e perfeito!

É uma leitura que recomendo muito pra vocês! Leiam!



20 comentários :

  1. Oi Beta!
    Estava louca pra ler uma resenha desse livro, coisa mais linda!!
    Fiquei ansiosa pra conhecer a escrita, pelo enredo parece excelente!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Beta, um romance de época assumidamente declarado como uma releitura de A Bela e a Fera já é o suficiente para despertar minha atenção. Lendo a resenha, estou certa de que a leitura é intrigante do começo ao fim e que a autora resultou em uma leitura deliciosamente divertida, envolvente e apaixonante, como os melhores romances de época devem ser.
    Adoraria fazer a leitura ;)
    Bjos!

    ResponderExcluir
  3. Capa linda, romance de época... amo. Recomendado pela diva Júlia Quinn, não poderia dar outra, com certeza lindo, quero ler e ver como será que Linnet fará para que o conde caia em seus encantos e como ela irá descobrir os seus sentimentos por ele. e lógico quero rir muito igual a você. Bjs
    ronida_sindi@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Beta, quero tanto ler esse livro, tô na expectativa pra o meu chegar e eu poder ler e me divertir tb. Amei a resenha, gostei de saber que tem comédia, gostei de saber que tem House rsrs (já vou procurar uma foto de época de alguém em seus 30 pra não ficar imaginando o Hugh também rsr), e já quero ler (pra ontem) :) Sobre a tradução, tb vi alguns comentários, mas vou ler pra ver e espero não ficar tão incomodada com ela :)

    ResponderExcluir
  5. Beta, eu fiquei surpresa ao saber que Piers tem um pouco de Dr.House, e acho que vou terminar esse romance encantada com a história.
    Livros que tem como base a história da Bela e a Fera são sempre muito bons e encantadores, e como eu sou fã de romances de época, já estou ansiosa para iniciar a leitura.
    Amei a dica de hoje!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito desse livro quando vi porque amo o conto. E releituras, também adoro ver como fazem uma nova versão de uma história que sempre conheci. Mas parece que esses dois rendem uma história deliciosa de acompanhar, heim! Não sabia desse tom cômico, das alfinetadas um no outro e etc. Tinha achado que era mais romance mesmo, sem essas coisas e mais focado em amor, sabe? Mas gostei de saber desse detalhezinho do relacionamentos deles. Adoro casais assim.
    Não tinha era visto nada ainda sobre a tradução dele. Aí só lendo mesmo pra entender ou ver a versão original. Mas é a primeira vez que vejo falando disso. Hum...sei lá, esse tipo de coisa normalmente não me incomoda muito.
    No fim das contas parece um livro delicioso de ler e quero muito ver como é também ^^

    ResponderExcluir
  7. Na primeira linha da resenha o livro já me conquistou sou apaixonada pela série e claro pelo próprio Dr.House <3 depois que terminei só tiver apenas um pensamento: por que ainda não comecei a ler esse livro.

    ResponderExcluir
  8. Oi Beta, menina isso não aconteceu com você. Quando eu soube da junção entre a Fera e o Dr House - dois que amo de paixão - eu soube na hora que precisaria ler esse livro. Ainda não tive a chance de fazer isso, mas estou contando cada segundo (hahaha).
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  9. Uau, nossa, fiquei maravilhada por esse tipo de romance de época, e bom ver que os personagem masculino também pode ser domando por uma dama, e não só os homens...achei super perfeito isso, alias a trama e super linda...não vejo a hora de ler esse livro, esse ano!

    ResponderExcluir
  10. Oi Beta,
    Engraçado você imaginar Piers com a aparência do Hugh Laurie kkkk Gostei bastante porque ali realmente é uma "fera" que não caiu de amores pela Bela (que acha que é irresistível).
    Adorei sua explicação sobre tradução e concordo plenamente, principalmente as piadas e até mesmo rimas, não tem como ser igual.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá, com claras inspirações da série, a autora cria algo gostoso de ler e com personagens carismáticos e ousados (algo que sinto falta nos romances de época). Espero ler a obra em breve, beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Vejo muitas pessoas falarem da serie House, mas ainda não parei para assistir essa serie. Esse foi um livro que logo no começo me chamou atenção, lendo a historia achei bem interessante pois e diferente do que costumamos achar nos romances de época, adorei saber que temos uma historia engraçada e se tiver oportunidade quero muito ler esse livro !!

    ResponderExcluir
  13. Que interessante! Amei sua resenha. Ainda nem comprei o livro, mas já coloquei na cabeça a aparência do "mocinho", adivinha?? Isso, dr House! Bijusss!

    ResponderExcluir
  14. Oi.
    Eu ainda estou impressionada com a comparação de Piers com Dr.House, eu adoro essa série, faz tempo que não assisto mas pretendo retomar muito em breve.
    Eu adoro releituras de contos da disney, e A bela e a fera é o meu preferido, achei a personalidade bem peculiar e não poderia deixar de conferir.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Beta !!
    Adorei saber que a autora inspirou - se em Dr. House para fazer o mocinho Piers!! Adoro livros engraçados e divertidos, e esse promete tudo isso!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia o livro, mas fiquei bem empolgada para ler

    ResponderExcluir
  17. Beta!
    Simplesmente amo as releituras de contos de fada e quando é da Bela e a Fera, ainda mais porque é meu conto favorito.
    E como ainda o conto foi idealizado no House que amo de paixão, não posso de forma alguma deixar de fazer a leitura desse livro.
    “A sabedoria começa na reflexão.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  18. Oi Beta,
    Quando fiquei sabendo deste livro, além das críticas positivas, muitos elementos em sua trama me chamaram atenção, como o fato da autora ter se inspirado em House para criar Piers Yelverton e por ser um reconto de A Bela e a Fera. Em relação a história fiquei com pena da Linnet em saber que será acusada de um escândalo, pois considerando a época em que a história se passa, isso poderia arruinar de vez a vida dela. O envolvimento entre os protagonistas vai ser diferente do esperado e se a personalidade de Linnet for tão marcante quanto a de Piers será muito interessante acompanhar esta relação tensa, mas divertida. Em relação aos erros de tradução eu não dou muita importância, pois acho que isso só incomoda se você leu a versão original, o que importa para mim é que a história não se perca por causa da tradução.

    ResponderExcluir
  19. Estou louca para ler esse romance!!!Eu sou fã de romances de época, adorei saber que existe ali uma relação bem mais que amorosa entre o casal, eu leria sò por se tratar de uma releitura de A bela e a fera que é um dos meus contos preferidos da Disney.

    ResponderExcluir
  20. Não tinha me interessado por essa obra, mas falou em House já fiquei atenta! Adoro essa série (seriado, eu acho...) e preciso maratonar qualquer feriado desses.
    Não vi ninguém comentando da tradução mas é isso que você disse, traduzir não é SÓ traduzir. Fico pensando nas pessoas que tem o trabalho de traduzir poemas e músicas... imagina!? Ter que fazer com que tudo rime e ainda assim não mudar o sentido do que se fala... não deve ser nada fácil.

    Beijos

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Seguidores G+

Siga-nos no Networked